sábado, 15 de agosto de 2009

Vivemos um mundo de possibilidades...

Gente, hoje resolvi começar a fazer algo que foi uma das proposta do blog: Escrever, expressar minha opinião pra vocês me dizerem se concordam ou não, se estou certa, enfim: Vamos trocar experiências!!!

E, o tema eleito pra começar foi o Hi-lo, que apesar de ser muito comentado por aí, e não ser nenhuma novidade, é uma dos temas que mais aprecio, e também foi por onde comecei a me interessar por moda.
Vamos lá:

Até a década de 60 a moda era autoritária. Era a manifestação de uma classe social, onde o sapato deveria combinar com cinto e com a bolsa. Mas, atualmente a moda deixou de ser padrão representativo de classe social e passou a ser uma manifestação de identidade pessoal. Estamos no momento da liberdade e da democracia. Mas, meninas a liberdade não é nada fácil!

Moda vai muito além de tendências, é mais a expressão de um estilo próprio, de características peculiares, do seu jeito de ser, de ver a vida e é sem dúvida o retrato que damos para os outros de como queremos ser vistos.

Uma das possibilidades da democracia que impera no mundo da moda é o estilo Hi-lo, acho uma ótima saída, pois na verdade é uma maneira de desenvolver visuais criativos, juntando o requintado ao despojado Essa mistura traz um mundo de possibilidades, onde você pode misturar peças caras, de grandes marcas com peças baratas, inclusive encontradas em brechós ou nas redes de fast fashion (Renner, C&A, Riachuello,...). Junte uma regata básica da Hering com um blazer de corte impecável Armani, pérolas verdadeiras com uma t-shirt “moderninha”, e aí está um look hi-lo.

Um detalhe curioso é que as vezes um high de alguém é o low de outra.

O hi-lo é um conceito que pode ser aplicado também nos tecidos. É possível misturar tecidos tradicionais com tecnológicos, ou couro com seda, por exemplo. Não existem mais ditaduras sobre o que se deve usar ou não, desde que as pessoas saibam bem a imagem que estão produzindo. O bom senso é essencial – o mix pode ficar ótimo, mas também corre o risco de ser um desastre.

Enfim, tudo é possível!!!










Fonte: Moda em questão (http://modaemquestao.wordpress.com/) e Portais da Moda (http://www.portaisdamoda.com.br/)

6 comentários:

disse...

ÓTIMO post! Essa coisa de misturar peças, marcas, é uma boa forma de expressar o seu estilo!
Dá pra encontrar muita coisa legal em brechó, eu por exemplo, não abro mão de comprar nos meus preferidos!

Como diz a frase da Coco Chanel: a moda passa, mas o estilo permanece.
Frase mais verdadeira, impossível haha
beijopoooooos

Marcela disse...

Oieeee adorei teu blog...
o look da carolina dickman ta lindo nesta foto!!!
bjinhoss

sweetelegance disse...

Adorei o post, Carol! Eu sou bem assim, vivo misturando grife com fast fashion, pra que melhor, né?! É a democracia da moda. Beijoo amiga, bom domingo.

Sil disse...

Adoreiii o post mega explicativo haha e os looks!!!!
BJO BJO bom domingo

pequena disse...

Amiga eu concordo plenamene com a sua linha de pensamento rss E ainda bem que não precisamos mais ser escravas rss

bjocas amiga e bom domingão!

palomitaschics disse...

www.palomitaschics.wordpress.com
hoje, um pouco da historia dos cortes de cabelo!
;*